Casamento Associação CNH - Curitiba

Camila e Kelvin

Como te amo? Deixa-me contar os modos.

Amo-te ao mais fundo, amplo e alto que

Minh'alma pode alcançar, além dos limites visíveis

E fins do Ser e da Graça ideal.


Amo-te até o volume das mais diárias

E ínfimas necessidades, à luz do sol e das velas.

Amo-te com liberdade, como os homens buscam por Justiça;

Amo-te com pureza, como voltam das Preces.


Amo-te com uma paixão posta em uso

Nas minhas velhas mágoas e com a fé da minha infância.

Amo-te com amor para você


Com meus Santos perdidos - amo-te com o fôlego,

Sorrisos, lágrimas, de toda minha vida! - e, se Deus quiser,

Amar-te-ei melhor depois da morte.


soneto 43 elizabeth barrett
NA TRADUÇÃO DE LUÍS EUZÉBIO